domingo, 24 de abril de 2011

EDITORIAL- OS FILMES BIBLICOS

Ben-Hur

O cinema sempre teve a tradição de produzir filmes bíblicos, a maioria, felizmente, de ótima qualidade e abordando o nascimento do cristianismo.
Nos anos 50 e 60 alguns filmes foram sucessos de critica e de publico, marcando a historia do cinema.
Um dos primeiros filmes a conquistar publico e critica foi Os Dez Mandamentos (1956), foi indicado a sete Oscars e vencendo na categoria de Melhor Efeitos Especiais, na qual temos a historia de Moises e a libertação dos hebreus do Egito. Dirigido por Cecil B. DeMille , contando com um elenco estelar: Charlton Heston, Yul Brynner, Vincente Price, Anne Baxter, Debra Paget e muitos outros.

Quo Vadis


Outro grande filme épico que arrebatou publico e critica foi Ben-Hur (1959), uma super-produção que arrecadou milhões na bilheteria e venceu onze das doze indicações ao Oscar da academia de cinema, onde temos a historia do nascimento do cristianismo, sendo contada em paralelo com o nobre judeu Judah Bem-Hur e sua historia de vingança. Dirigido por Willian Wyler e estrelado por Charlon Heston, Stephen Boyd, Hugh Griffith, Jack Hawkings.
Quo Vadis (1951) foi outro grande sucesso, contando a historia de um oficial romano que se apaixona por uma cristã e luta contra o imperador romano. Direção de Mervyn Leroy com Robert Taylor, Deborah Kerr, Peter Ustinov, sendo indicado a sete Oscars.
Outro grande sucesso foi Rei dos Reis (1961), filme que marcou época e até hoje é lembrado por sua maravilhosa trilha-sonora, no qual temos a vida de Jesus Cristo sendo narrada, nesta que é apontada como a ultima das super-produções. Dirigido por Nicholas Ray e estrelado por Jeffrey Hunter, Robert Ryan e narrado por Orson Wells.

Os Dez Mandamentos

Outros filmes foram somente sucesso de publico, recebendo muitas criticas...
O Manto Sagrado (1953), que contou com elenco de peso, mas que não recebeu nenhum premio, com um elenco formado por Richard Burton, Jean Simmons, Victor Mature, onde um oficial romano e seu escravo, tornam-se cristãos e enfrentam o Imperio Romano.
O Evangelho Segundo Matheus (1964) é considerado um filme polemico, pois seu realizador Pier Paolo Passolini, optou por mostrar um Jesus Cristo mais político que divino, tornando o filme bastante controvertido.
A Maior Historia de Todos os Tempos (1965), conta a vida de Jesus Cristo, com um dos elencos mais curiosos até hoje: Max Von Sydon, Victor Buono, David MaCallum, Van Heflin, foi indicado a 05 Oscars.

Jesus de Nazare

Outro filme cercado de polemica foi Jesus Cristo Superstar (1973), onde jovens decidem transformar a paixão de Cristo em musical. Dirigido por Norman Jewison, com Ted Neeley, Carl Anderson e Yvonne Elliman. Misturou tanques e metralhadoras com lanças e palácios, foi indicado ao Oscar de Melhor trilha-sonora.
Jesus de Nazaré (1977) foi uma produção com cinco horas de duração, lançada nos cinemas, onde o Filho de Deus tem contada sua historia com muita emoção, com belas imagens, trilha-sonora irretocável e um elenco internacional de primeira. Dirigida por Franco Zefirelli e estrelada por Robert Powell, Anthony Quinn, Sir Lawrence Olivier, Sir James Mason, Rod Stieger e muitos outros.
Rei David (1985), filme de Bruce Beresford e estrelado por Richard Gere, conta a historia do segundo rei judeu David que de pastor passa a governar seu povo, foi uma produção cercada de polemica, por abordar um David controverso e mais humano que o habitual.

A Paixão de Cristo

A Paixão de Cristo (2004) é um filme cercado de polemicas, onde é mostrada de forma realista, as 12 ultimas horas de Cristo na Terra. Dirigido por Mel Gibson, o filme conta com um elenco competente, tendo a frente Jim Caviziel, Monica Belucci e Maia Morgenstern, sendo duramente criticado pelo excesso de realismo e violência nas cenas e por reavivar polemicas sobre os motivos da morte de Jesus. Foi indicado a 05 Oscars e ganhou vários prêmios.
Jesus: A Historia do Nascimento (2006) é um filme que conta a historia do nascimento de Jesus, centrada no anuncio da gravidez da Virgem Maria e o conflito de Jose em aceitar a situação, mostrando ainda, a fuga da família para o Egito. Dirigido por Catherine Hardwicke e estrelado pela indicada ao Oscar Keisha Castle-Hughes.
Estes são alguns filmes que me lembro, espero que gostem do programa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário